Senado aprova MP que desonera trigo e muda limite do Minha Casa

O Senado aprovou nesta terça-feira medida provisória que prorroga a desoneração de impostos ao trigo e a seus derivados no mercado interno e eleva o limite do valor de imóveis do programa federal de habitação para famílias de baixa renda Minha Casa, Minha Vida.

REUTERS

08 Maio 2012 | 17h50

A MP, que perderia a validade na quarta-feira se não tivesse sido votada pelos senadores, segue a sanção presidencial.

A medida prorroga a vigência de alíquota zero de PIS/Pasep e Cofins para a importação e venda no mercado interno de trigo, farinha e pão comum até dezembro de 2012. Massas alimentícias terão direito à alíquota zero até 30 de junho deste ano.

Na justificativa enviada ao Congresso o governo argumenta que esses alimentos, por terem participação considerável na dieta na população, exercem influência sobre os índices de inflação.

A MP também reajusta o valor comercial de casas a serem classificadas como populares e, assim, entrarem no Regime Especial de Tributação (RET) da construção civil no âmbito do Minha Casa, Minha Vida.

O valor sobe de 75 mil para 85 mil reais. A elevação já havia sido anunciada pelo governo em dezembro do ano passado.

Empresas e entidades do setor alertavam para a necessidade de elevar o teto dos valores do programa.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
POLITICAMPTRIGOMCMV*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.