Senado francês descarta CPI para investigar acidente

Antes de depositar uma coroa de flores nas águas da Baía de Guanabara em homenagem aos mortos no voo 447 da Air France, o presidente do Senado da França, Gérard Larcher, descartou hoje no Rio a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o acidente envolvendo a companhia aérea francesa. "Até o momento atual nosso sentimento é que tudo tem sido conduzido de forma correta pelo BEA (Escritório de Investigações e Análises sobre a Aviação Civil da França)", disse o senador.

PEDRO DANTAS, Agencia Estado

18 de junho de 2009 | 16h00

Larcher afirmou que o parlamento francês não está indiferente ao caso e lembrou que a família do piloto morava em um bairro próximo ao dele, na cidade em que foi prefeito. "Não estamos indiferentes, mas esperamos por análises técnicas e dados mais precisos", declarou o político francês.

Tudo o que sabemos sobre:
aviãoAir Francevoo 447CPISenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.