Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Senado instala comissão para debater reforma política

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-), instalou nesta terça-feira, uma comissão encarregada de discutir e elaborar um anteprojeto de reforma política.

REUTERS

22 de fevereiro de 2011 | 19h46

Os presidentes Sarney, do Senado, e Marco Maia (PT-RS), da Câmara, já elencaram a reforma política como uma das prioridades de sua gestão. A posição do governo atual, segundo fonte do Planalto, é de apoiar a discussão no Congresso sem, no entanto, provocar interferências. O assunto também foi levantado no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas não decolou.

A Comissão da Reforma Política, formada por 15 senadores, terá 45 dias para debater temas polêmicos como o sistema majoritário, a suplência de senadores, o voto facultativo e as coligações partidárias, entre outros.

De acordo com o presidente da comissão, senador Francisco Dornelles (PP-RJ), a instalação do grupo de debates é "um avanço na discussão", embora tenha evitado prever um resultado quando questionado sobre a possibilidade da reforma política se concretizar.

"Existe um interesse muito grande em fazer uma reforma política. Agora, cada um tem a sua", ponderou Dornelles. "A única coisa impossível de se fazer na política brasileira é prever o que é possível."

Antes de instalar a comissão, Sarney reuniu-se com o vice-presidente da República, Michel Temer, com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com o presidente da Câmara, Marco Maia, e com o ministro do Supremo Tribunal Federal, Antonio Dias Toffoli, para discutir o assunto.

A comissão deve se reunir novamente em 1o de março.

(Por Maria Carolina Marcello e Jeferson Ribeiro)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICASENADOREFORMAPOLITICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.