Senador que votou a favor de impeachment afirma que não houve crime de responsabilidade

Em seu perfil no Facebook, Acir Gurgacz (PDT-RO) divulgou vídeo no qual justifica seu voto falando que faltaria 'governabilidade a Dilma se ela voltasse ao poder'

Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2016 | 16h51

SÃO PAULO - O senador Acir Gurgacz (PDT-RO), que votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff e que até antes da votação era considerado como indeciso, disse que não há crime de responsabilidade nos atos de Dilma.

Em vídeo divulgado há pouco por ele no Facebook, o senador justificou o voto falando que faltaria governabilidade a Dilma se ela voltasse ao poder. "Eu entendo que não há crime de responsabilidade, mas que falta governabilidade para a presidente voltar a governo nosso País. A volta da presidente talvez causasse um problema ainda maior para a economia brasileira, que ainda não está bem", disse.

Gurgacz afirmou que votou com a vontade da população brasileira, principalmente de seu estado, Rondônia.

Confira vídeo:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.