Senai deve chegar a 4 milhões de alunos em 2016

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) deve mais do que dobrar o número de alunos em cursos técnicos e profissionalizantes até 2016, informou nesta segunda-feira (12) o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade. Com a construção de 50 escolas em vários Estados brasileiros, o número de alunos deve passar de 1,7 milhão para quatro milhões, segundo Andrade.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

12 de novembro de 2012 | 21h01

As escolas terão o formato de institutos de tecnologia e inovação e devem atender a uma demanda crescente de mão de obra de média qualificação. Até 2015, segundo o mapa do trabalho industrial do Senai, o Brasil terá de formar 7,2 milhões de trabalhadores em nível técnico para atuar em profissões industriais.

Os planos do Senai foram anunciados na abertura da 7ª Olimpíada do Conhecimento, o maior torneio de educação profissional das Américas, que acontece em Barueri, na Grande São Paulo, e que prosseguirá até o dia 18 no Anhembi, na capital. O evento contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e de delegados internacionais, como o ministro da Educação da África do Sul, Mudezi Manana.

Estão participando 640 estudantes, dos quais 543 do Senai e 97 do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A competição bienal selecionará os jovens que irão representar o Brasil no WorldSlills, maior torneio mundial de profissões que, em 2013, será realizado em Leipizig, na Alemanha. O Brasil sediará o evento em 2015. Nas provas da Olimpíada os competidores precisam interpretar e resolver situações semelhantes às que enfrentam no ambiente de trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:
Senaieducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.