Peter Dejong /Efe
Peter Dejong /Efe

Senhor de guerra congolês comparece pela 1a vez ao tribunal de Haia

Bosco Ntaganda fez aparição ao TPI após 7 anos procurado por acusações de crimes de guerra

Reuters

26 de março de 2013 | 08h57

HAIA - O senhor de guerra congolês Bosco Ntaganda, conhecido como o "Exterminador do Futuro", fez sua primeira aparição diante do Tribunal Penal Internacional (TPI) nesta terça-feira, 26, após sete anos sendo procurado por acusações de crimes de guerra.

Nascido em Ruanda e descrito em sua ficha no tribunal como tendo cerca de 41 anos, Ntaganda entrou no tribunal vestido com um terno azul escuro mal-ajustado, camisa azul e gravata listrada. Ele pareceu pouco à vontade, inclinando-se e olhando para baixo no início da audiência.

Ntaganda é acusado de homicídio, estupro e outros crimes durante um período de 15 anos de combates em rebeliões no leste da República Democrática do Congo, apoiadas por Ruanda.

Ele inesperadamente se entregou a diplomatas na embaixada dos EUA em Ruanda, na semana passada, vindo da rua e exigindo ser entregue ao TPI. Dentro de dias, ele foi colocado em um avião para Haia.

Seu julgamento, quase sete anos depois da primeira vez que o tribunal emitiu um mandado de prisão, é um sucesso necessário para o TPI, após o colapso de vários outros casos.

Tudo o que sabemos sobre:
CongoTPIHaiaBosco Ntaganda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.