Sepultado corpo de ator que se enforcou por acidente

Atestado de óbito aponta como causa da morte pneumonia nos dois pulmões e sequelas do enforcamento

José Maria Tomazela, Agência Estado

23 Abril 2012 | 18h57

SOROCABA - O corpo do ator Thiago Klimeck, de 27 anos, que se enforcou acidentalmente durante uma encenação da Paixão de Cristo no dia 6 de abril, foi sepultado no final da tarde desta segunda-feira, no Cemitério Municipal de Itararé, no interior de São Paulo. Cerca de 300 pessoas acompanharam o sepultamento. Antes, o corpo havia sido velado no necrotério local, num clima de comoção. Atores que também participaram da encenação homenagearam o colega morto.

Klimeck permaneceu 16 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Itapeva, cidade vizinha. A morte ocorreu às 17h15 de domingo. O atestado de óbito emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Itapeva apontou como causa da morte pneumonia nos dois pulmões e sequelas do enforcamento. Ele havia sofrido lesões encefálicas por interrupção do fluxo sanguíneo no cérebro, segundo os médicos que o atenderam. Um laudo pericial completo será enviado à Polícia Civil, que abriu inquérito para apurar o caso, em 30 dias.

O ator interpretava o apóstolo traidor Judas Iscariotes na encenação da Paixão de Cristo. Ele deveria simular o próprio enforcamento, saltando de uma pedra com a corda ao pescoço. De acordo com a investigação, o cordão do colete de segurança que Klimeck usava não estava bem preso e o asfixiou. O ator ficou pendurado e desmaiado por quatro minutos, até que os colegas percebessem o ocorrido.

Mais conteúdo sobre:
atormorteconsolida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.