Sequestrados em Damasco 48 peregrinos iranianos

Quarenta e oito iranianos foram sequestrados neste sábado enquanto faziam uma peregrinação na capital síria, Damasco, informou a agência estatal de notícias do Irã, a Irna.

Reuters

04 de agosto de 2012 | 11h11

Os peregrinos foram capturados por "grupos armados" na estrada de acesso ao aeroporto de Damasco, quando retornavam de um santuário, segundo uma autoridade da Embaixada do Irã na capital síria, citada pela Irna, que não identificou a fonte.

A TV estatal da Síria informou que "grupos terroristas armados" sequestraram os peregrinos, que estavam em um ônibus num subúrbio de Damasco, e acrescentou que as partes envolvidas estavam lidando com a situação.

Esta não é a primeira vez que peregrinos iranianos são alvo de sequestro na Síria, onde o presidente Bashar al-Assad vem combatendo há 17 meses uma revolta contra seu regime.

Os sírios que se opõem ao governo de Assad provêm principalmente da maioria muçulmana sunita enquanto a família Assad e seu entorno no poder integram a minoria muçulmana alauíta -- uma seita que é uma ramificação do islamismo xiita.

O Irã é majoritariamente xiita e a única potência dessa corrente do islamismo no Oriente Médio.

Em fevereiro, 11 peregrinos iranianos foram sequestrados na Síria, dias depois de outro grupo ter sido levado por homens armados. Outros cinco iranianos, desta vez técnicos, foram sequestrados em dezembro na conflagrada cidade síria de Homs.

O Irã vem condenando o que define como "interferência estrangeira nos assuntos da Síria" e tem elogiado as reformas que Assad prometeu implementar no país.

(Reportagem de Yeganeh Torbati em Dubai e de Yara Bayoum em Beirute)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAIRAPEREGRINOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.