Sérios e calados, republicanos lamentam a derrota de Romney

Uma multidão republicana com expressão séria assistiu com tristeza na terça-feira ao fracasso do ex-governador de Massachusetts Mitt Romney em sua tentativa de destituir o presidente Barack Obama.

SCOTT MALONE E PATRICIA ZENGERLE, Reuters

07 de novembro de 2012 | 08h18

Romney adotou um tom conciliador ao admitir a derrota. Agradecendo seus apoiadores, ele disse que tinha ligado para Obama e desejado o melhor para o democrata.

"Eu desejava ter sido capaz de satisfazer suas esperanças de liderar o país em uma direção diferente, mas a nação escolheu outro líder", disse Romney. "E assim, Ann e eu iremos juntar-nos a vocês para orar sinceramente por ele e por esta grande nação."

A eleição bastante acirrada não terminou sem alguma confusão de última hora. As redes de televisão declararam Obama vencedor no Estado-chave de Ohio, mas por apenas uma margem pequena.

A vitória projetada levantou dúvidas sobre se a campanha de Romney iria contestar o resultado.

Romney esperou quase duas horas depois de as redes anunciarem a eleição de Obama antes de fazer seu discurso de reconhecimento da derrota num centro de convenções em Boston. Funcionários disseram a repórteres que aguardavam no local que houve um atraso indeterminado.

Mas, conforme mais Estados indecisos, incluindo Virgínia, Nevada e Colorado, foram sendo vencidos pelo democrata, assessores disseram que Romney reconheceria a derrota em breve.

Ele apareceu no palco por volta da 1h da manhã e o salão ficou em silêncio. Um pequeno grupo de homens apresentava uma versão desafinada de "God Bless America" ??até Romney ser introduzido.

Em seu discurso, Romney pediu às autoridades eleitas que superem as diferenças partidárias e trabalhem juntas.

"Eu acredito na América. Eu acredito no povo da América", disse ele, fazendo uma pausa em um breve momento de emoção.

O evento tornou-se cada vez mais silencioso à medida que a noite avançava.

"Foi uma disputa acirrada, muito decepcionante, obviamente, para aqueles que apoiaram o governador Romney", disse Bob Grady, um investidor de risco de Jackson, Wyoming, que foi conselheiro de Romney e trabalhou para o presidente George H.W. Bush.

Grady disse que os republicanos precisam repensar sua estratégia eleitoral e atingir os grupos de imigrantes. Mas ele disse que Obama enfrenta um duro desafio em levar o país unido para enfrentar a dívida e o déficit.

(Reportagem de Svea Herbst)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICOESROMNEYRECONHECEDERROTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.