Serra diz que saída de secretário-adjunto não preocupa

Lauro Malheiros Neto pediu demissão após ser acusado de ter envolvimento com escândalo do PCC

Elizabeth Lopes, Agência Estado

06 de maio de 2008 | 18h02

O governador de São Paulo, José Serra, afirmou nesta terça-feira, 6, que a saída do secretário-adjunto da Secretaria de Segurança Pública de Estado, Lauro Malheiros Neto, não é uma situação preocupante para o seu governo. VEJA TAMBÉMSSP divulga carta de demissão de Lauro Malheiros NetoEscuta indica que achaques provocaram ataques do PCC De acordo com Serra, Malheiros alegou inocência a respeito das denúncias que foram divulgadas envolvendo seu nome, mas pediu para deixar o cargo sob a alegação de que não gostaria de prejudicar a condução dos trabalhos neste setor. Malheiros entregou hoje sua carta de demissão ao governador José Serra. Ele justificou ter razões pessoais para se afastar do cargo e disse que a decisão foi tomada para se defender das acusações de envolvimento com Augusto Pena e José Roberto de Araújo, policiais suspeitos de achacar e seqüestrar integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC).

Tudo o que sabemos sobre:
CPI do AchaquePCC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.