Serra sanciona aumento de até 12% para professores

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), sancionou ontem lei que estabelece reajuste de até 5% e a incorporação da Gratificação do Trabalho Educacional (GTE) ao salário base de servidores da educação do Estado - no total o aumento será de até 12%. O piso de 40 horas semanais para professores de 1ª a 4ª série passa a R$ 1.309,17 e, para 5ª a 8ª e Ensino Médio, a R$ 1.501,50. O benefício será pago em agosto, retroativo a julho. Diretores, supervisores e funcionários das escolas também terão aumento.Professores da rede, em greve desde o dia 16, negociam hoje com a Secretaria de Educação uma pauta de reivindicações no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Eles querem piso salarial de R$ 2 mil e a revogação de um decreto do governo paulista que limita transferências de professores e institui uma prova anual para seleção de temporários. Depois da reunião, haverá assembléia na Praça da República, no centro de São Paulo, para definir os rumos do movimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.