Servidores da Saúde do Distrito Federal iniciam greve

Entre as reivindicações da classe estão: aumento imediato do auxílio alimentação, redução da carga horária para 20 horas semanais e implantação do plano de saúde

Solange Spigliatti, da Central de Notícias

27 Junho 2011 | 13h56

Os servidores da Saúde do Distrito Federal (DF) iniciaram na manhã desta segunda, 27, uma greve por tempo indeterminado, segundo informações do Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Saúde do Distrito Federal (Sindsaúde-DF).

A decisão foi tomada após assembleia realizada hoje, com a presença de cerca de duas mil pessoas. Uma nova assembleia está marcada para a próxima terça-feira, 5, para decidir o rumo da paralisação.

As principais reivindicações dos servidores da Saúde são a incorporação imediata e total da Gratificação por Apoio Técnico Administrativo (GATA); o aumento imediato do auxílio alimentação de R$ 199 para R$ 304; repasse imediato do porcentual de reajuste do Fundo Constitucional; a redução da carga horária para 20 horas semanais; a implantação do Plano de Carreiras, Cargos e Salários; e a implantação do plano de saúde.

De acordo com o Sindsaúde, apenas 30% dos servidores da saúde vão trabalhar nos centros cirúrgicos e nas Unidades de Terapias Intensivas (UTI).

Mais conteúdo sobre:
greve saúde DF

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.