Setor processa médico no País

O Instituto Brasileiro de Crisotila, fundado por empresários da indústria do amianto, interpela judicialmente o médico Hermano Albuquerque de Castro, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz desde 1986, por declarações e artigos publicados. Ele estuda os efeitos do amianto na saúde desde os anos 1970. O produto já foi banido de 58 países.

O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2012 | 03h06

Para a comunidade científica, a interpelação judicial é uma tentativa de intimidar o pesquisador. A entidade nega e questiona o pesquisador a respeito das bases científicas de suas declarações de que o amianto prejudicaria também a saúde do consumidor, não somente a do trabalhador que o manipula.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.