Seul admite ter matado civis durante a guerra

Nos primeiros meses da Guerra da Coreia, o Exército e a polícia de Seul executaram pelo menos 4.900 civis, revelou ontem a Comissão de Verdade e Reconciliação, ligada ao governo. Os civis eram enviados para campos de reeducação para serem doutrinados contra o comunismo. O governo temia que eles pudessem ajudar os norte-coreanos a invadir o sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.