Silo e secador também têm regras rígidas

Segurança destes equipamentos é abordada na NR 31. Escadas e corrimãos, por exemplo, são obrigatórios

Niza Souza, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2007 | 04h25

A indústria de silos e secadores também teve de se adaptar às exigências da Norma Regulamentadora 31. Alguns equipamentos, como escadas e corrimão, são, agora, obrigatórios. Além da especificação de dispositivos de segurança, os itens da norma para secadores (31.13) e silos (31.14) tratam ainda de procedimentos que devem ser seguidos pelos trabalhadores que operam estas máquinas.As principais exigências para esses equipamentos são em relação à fabricação. Conforme a NR 31, as escadas e as plataformas dos silos devem ser construídas de forma que garantam a segurança dos operadores. ''''Escadas, corrimãos e rodapés eram considerados acessórios, então eram opcionais, mas agora fazem parte do padrão de linha do equipamento'''', diz o gerente de Engenharia e Qualidade da Kepler Weber, Everson Luiz Del Fabbro. ''''Tentamos adequar de forma que não aumente muito o custo do equipamento.''''Outras alterações foram a redução do nível de ruído, principalmente dos secadores, e inclusão de sistema de segurança elétrica e mecânica, para evitar acidentes como explosões, incêndios e riscos de exposição a agentes químicos, sistemas antes opcionais. A norma também exige que os secadores devem possuir revestimento com material refratário, ''''o único item que não é padrão, porque o custo é alto. Oferecemos o equipamento, mas é opcional''''.A norma também prevê que os silos devem ser construídos em solo resistente às cargas de trabalho. No caso de silos e secadores comprados anteriormente à publicação da norma, o produtor deve se adequar às exigências.''''Não recomendamos fazer de improviso. O produtor deve procurar orientação técnica'''', diz o presidente da Comissão Nacional de Relações de Trabalho da CNA, Rodolfo Tavares. Ao empregador rural cabe construir secadores em locais onde não haja risco de acúmulo de gases nocivos e altas temperaturas, garantir a limpeza interna das colunas e dutos de injeção e tomada de ar quente e dos filtros de ar, orientar e capacitar os funcionários designados para operar as máquinas, elaborando regras de operação e manutenção, e proibir a entrada enquanto o silo estiver funcionando.Na próxima edição, acesso e vias de circulação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.