Sindicato dos ferroviários quer reverter demissões

O Sindicato dos Ferroviários decidiu hoje entrar com representação no Ministério Público do Trabalho para tentar reverter a demissão por justa causa do maquinista Norival Ribeiro do Nascimento e do controlador Edson Assunção Filho, apontados como responsáveis entre pela batida entre dois trens que deixou 8 mortos e 101 feridos. A categoria marcou para segunda-feira um ato na Central do Brasil contra a demissão."Eles não podiam ser demitidos porque estavam de licença médica. Vamos tentar reverter essa demissão. Eles estão sendo usados como bode expiatório", afirmou o presidente do sindicato, Valmir Alves. A categoria permanece em estado de greve e em operação-padrão. Nova assembléia foi marcada para o dia 18.

CLARISSA THOMÉ, Agencia Estado

12 de setembro de 2007 | 21h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.