Síria afirma que vice de Assad não tentou desertar

O vice-presidente da Síria, Farouq al-Shara, nunca considerou deixar o país, disse a mídia estatal neste sábado, após relatos de que Shara tentou desertar e se dirigir para a vizinha Jordânia.

Reuters

18 de agosto de 2012 | 09h57

Um primo de Shara anunciou sua deserção na quinta-feira, pedindo ao exército que se juntasse à revolução contra o presidente sírio Bashar al-Assad.

Mas a imprensa estatal afirmou que o vice-presidente tem trabalhado desde o início do levante contra Assad para chegar a uma solução política e interromper o derramamento de sangue. Segundo a mídia estatal, Shara saudou a escolha do veterano diplomata argelino Lakhdar Brahimi como o novo mediador internacional para a Síria.

O vice-presidente é um muçulmano sunita da província de Deraa, no sul do país, onde o levante de 17 meses contra Assad eclodiu.

Shara manteve um perfil neutro durante a escalada da rebelião contra Assad, mas apareceu em público no último mês, em um funeral estatal para três dos principais oficiais de segurança do presidente, mortos em um ataque a bomba em Damasco.

(Reportagem de Dominic Evans)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAVICENEGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.