Síria nomeia seu primeiro embaixador para o Líbano

A Síria indicou seu primeiro embaixador para o Líbano, e o presidente libanês Michel Suleiman aceitou suas credenciais diplomáticas nesta terça-feira, de acordo com um comunicado da presidência libanesa.

REUTERS

24 de março de 2009 | 11h46

A presidência do Líbano identificou o diplomata como Ali Abdul Karim Ali. Na semana passada, o Líbano abriu sua primeira embaixada em Damasco e nomeou como seu embaixador Michel Khoury. A Síria abriu sua embaixada em Beirute no ano passado.

A Síria tem enfrentado uma pressão internacional para estabelecer laços diplomáticos com o Líbano, que foi dominado por décadas por seu grande vizinho até o assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik al-Hariri, em 2005.

Estabelecer relações formais tem sido a principal demanda das facções libanesas anti-Síria, que venceram as eleições em 2005, após o assassinato de Hariri e a retirada das tropas sírias, que entraram pela primeira vez no Líbano em 1976.

Os Estado Unidos e a França pressionaram a Síria para estabelecer laços formais com o Líbano. A Síria resistia, mencionando a história comum dos dois países e os laços estreitos entre ambos. A Síria e o Líbano saíram do domínio do Império Otomano pelas forças imperiais da França e Grã-Bretanha no século 20.

Os sírios têm atendido as demandas internacionais para demarcar formalmente suas fronteiras com o Líbano.

A Síria dominava politicamente o Líbano até o assassinato de Hariri, em um episódio que aumentou a pressão internacional sobre Damasco para retirada das tropas do país.

Os políticos que fazem oposição à Síria tem acusado o país de ter planejado o assassinato de Hariri e outras figuras que contestavam Damasco. A Siría sempre negou as acusações.

(Reportagem de Tom Perry)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAEMBAIXADORLIBANO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.