Sistema de detecção aponta 208 km² de alerta de desmate

Nos dois últimos meses do ano passado, foram identificados cerca de 208 quilômetros quadrados de desmatamento e degradação, segundo o sistema Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2012 | 03h03

O Deter analisa imagens de satélite para identificar a ocorrência de corte raso ou degradação florestal na Amazônia Legal, gerando alertas para orientar órgãos de fiscalização ambiental.

O Estado recordista em novembro foi o Pará, com 43 quilômetros quadrados de alertas de desmatamento. Em dezembro, Roraima ocupou a dianteira, com 24 km².

Entre novembro e abril, época de chuvas na Amazônia, o que dificulta a obtenção de imagens de satélite, o Deter é divulgado bimestralmente. Em outubro, o Deter apontou 386 km² de alertas de desmatamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.