Site do PMDB é hackeado e questiona 'Cadê o Amarildo?'

O site do PMDB, partido do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi hackeado pelo grupo Anonymous Brasil. Às 14h30 desta segunda-feira, 12, a página exibia a mensagem "Sérgio Cabral, cadê o Amarildo?".

GABRIELA VIEIRA, Agência Estado

12 de agosto de 2013 | 14h48

Um texto e um vídeo postados no site pelos manifestantes relatam o desaparecimento do pedreiro Amarildo Dias de Souza no dia 14 de julho. Morador da favela da Rocinha, Amarildo foi levado por policiais militares até a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local para prestar esclarecimentos e não foi mais visto. "O Rio quer saber onde está Amarildo! O Brasil quer saber onde está Amarildo!O Brasil quer saber, senhor governador, para onde a Polícia Militar do Rio de Janeiro levou o Amarildo", diz a nota publicada.

Ainda de acordo com a publicação grupo, em 2012 mais de 2000 pessoas desapareceram no Rio de Janeiro. "Lutar pelo Amarildo é mostrar que está cansado dessa política inescrupulosa e cansado seja de qual partido for, PMDB, PSDB, PT", diz a mensagem.

Tudo o que sabemos sobre:
AmarildoCabralPMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.