Site sobre Chico Buarque deve ganhar vídeos raros

Paulo Jobim, que ontem inaugurou maior acervo virtual do artista, só espera um 'sim'; Gil e Milton serão os próximos

Julio Maria,

18 Junho 2011 | 00h33

Chico Buarque não só para ler, ouvir e tocar, mas também para ver. Um dia depois de lançar o acervo mais completo do artista, hospedado no portal do Instituto Jobim (www.jobim.org), Paulo Jobim, filho de Tom, avisa que quer mais. "Tenho vídeos para incluir. Só estou esperando uma resposta de Chico. Acho que ela deve vir logo, até porque tudo hoje, de alguma forma, já está na internet." Entre os vídeos, "inúmeros" segundo Paulo, estarão os 12 filmes sobre Chico Buarque registrados pelo diretor Roberto de Oliveira. "O que mais gosto é um em que Chico só fala bem do meu pai. Sei que é meio parcial, mas é ótimo." Assim que receber um sim, Paulo diz que coloca tudo "no ar" "em questão de segundos".

O acervo virtual dirigido por Paulo Jobim tem números impressionantes. São ao todo 35.712 itens. Só de música são 600. As letras aparecem em manuscritos originais de Chico, escaneadas direto das folhas de cadernos onde o artista fazia seus rascunhos ainda criança. Também as partituras estão todas lá. "Em vez de tocar errado, as pessoas podem tocar o certo." Nas imagens, Chico aparece em todas as suas fases. Em breve, as correspondências trocadas pelo artista com amigos também deverão ganhar um espaço no site. Assim como os vídeos, elas precisam de uma autorização do artista. "Não quero que ninguém fique bravo comigo."

Os próximos projetos de Paulo Jobim, à frente do Instituto serão as catalogações para as obras de Gilberto Gil, Edu Lobo, Milton Nascimento e Vinícius de Moraes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.