Situação nos aeroportos do País é tranquila

Os aeroportos do País continuam operando com tranquilidade neste sábado de feriado prolongado de Páscoa. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), dos 1479 voos domésticos programados entre meia-noite de sexta-feira e 16 horas deste sábado, apenas 33, ou 2,2%, se atrasaram.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

30 de março de 2013 | 16h57

Outros 207, ou 14% do total, foram cancelados, um procedimento normal nas escalas de feriados.

Com sete registros, o Aeroporto de Salvador (BA) foi o que teve o maior número de atrasos no período, o equivalente a 9% do total de 78 partidas e chegadas programadas para o dia. Também foram anotados 8 cancelamentos de voos na capital baiana neste sábado.

Para o Internacional André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, foram programadas 154 operações de decolagens e aterrissagens para este sábado. Destes, quatro foram cancelados e quatro se atrasaram. Na zona sul da capital paulista, no Aeroporto de Congonhas, não houve atrasos, de acordo com a Infraero, mas 10 voos, ou 10,3% do total, foram cancelados.

Em Brasília, o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, dos 105 voos programados para hoje, apenas um se atrasou.

No Rio de Janeiro, os aeroportos operam com tranquilidade, em linha com o padrão nacional. No Galeão, apenas um dos 83 voos previstos para este sábado se atrasou e outros 16 foram cancelados. No Santos Dumont, estavam previstos 88 operações de pousos e decolagens. Desse total, dois operaram com atraso e 23 foram cancelados.

Foram programados ainda para este sábado 109 voos internacionais, dos quais oito se atrasaram e um foi cancelado. Dos oito atrasos, cinco se deram em Cumbica e o único cancelamento foi registrado no Galeão, no Rio de Janeiro. Os demais três atrasos foram registrados em Florianópolis, Salvador e Galeão, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportosInfraero

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.