Smart Grid em todo o País custaria de R$15 bi a R$ 20 bi--Lobão

A implantação de redes inteligentes de distribuição de energia elétrica --conhecidas como Smart Grid-- em todo o Brasil custaria entre 15 e 20 bilhões de reais, estimou nesta quinta-feira o Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

REUTERS

28 Abril 2011 | 14h50

Segundo o ministro, o Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) aprovou nesta quinta-feira o aprofundamento dos estudos sobre Smart Grid. "Os estudos vão definir se devemos aplicar o sistema no país todo ou apenas em alguns estados", disse.

Lobão salientou que, apesar dos custos elevados, a Smart Grid permite maior eficiência no uso da energia elétrica e redução do consumo.

Redes inteligentes permitem que o consumidor programe seu consumo e facilita a identificação de problemas e correção de falhas.

Na reunião do CNPE também foi definida a criação de um grupo de trabalho para avaliar a possibilidade de se exigir conteúdo local mínimo nos investimentos da área de energia elétrica, semelhante ao que existe hoje no setor de petróleo.

(Por Leonardo Goy)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIASMARTGRIDCNPE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.