Smorrebrod

Smorrebrod

O nome é difícil. Mas este é o "pão com manteiga" dos dinamarqueses. Comida de mãe, de todos os dias, muito comum nas lancheiras e marmitas de antigamente. Ganhou fama em Copenhague, a partir de 1888, com o restaurante de Oskar Davidsen, o primeiro especializado em servir o sanduíche em mais de 200 versões.

Lucinéia Nunes - O Estado de S.Paulo,

04 Janeiro 2012 | 17h28

Feito com pão preto tipo fôrma e uma camada de manteiga, o smørrebrød costuma peixes marinados ou defumados, como arenque, enguia e salmão, ovos, cebola roxa, sour cream, legumes, hortaliças, frios, dill, limão siciliano e, se possível, até caviar.

Bruschetta

Ela surgiu nas regiões do Abruzzo e do Lazio, na Itália Central, onde os pães rústicos e sem sal eram guardados em caixas de madeira por muitos dias. Para amolecê-los era preciso cortar fatias e levar à grelha. O nome bruschetta vem de bruscare, que significa torrar. Com o tempo, o costume de esfregar alho cru no pão antes de levá-lo à grelha e adicionar tomates picados se popularizou. A receita se espalhou pela Itália e pelo mundo e foi adquirindo diferentes complementos.

Mais conteúdo sobre:
Smorrebrod

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.