Só 14% tiveram de tomar vacina em SP

O balanço parcial da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, feito durante as primeiras seis horas da campanha de vacinação que começou anteontem em todo o Brasil, aponta que a maioria (86,7%) das crianças com menos de 5 anos de idade levadas aos postos de saúde do Estado estavam com a vacinação em dia: menos de 14% precisaram ser vacinadas.

O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2012 | 03h05

A campanha começou no sábado e segue até sexta-feira em todo o País. Ao todo, 34 mil postos de saúde estão envolvidos.

Segundo o balanço estadual, das 8h às 14h, 507 mil crianças passaram pelos cerca de 4 mil postos do Estado, mas só 83,4 mil receberam uma ou mais vacinas, já que as demais crianças estavam com a caderneta em dia.

Doses. No total foram aplicadas 116,9 mil doses de vacinas que protegem contra 15 tipos de doenças, como paralisia infantil, pneumonia, febre amarela, gripe, rotavírus e meningite. A vacina contra a pólio foi a mais aplicada: cerca de 30 mil doses.

Só na cidade de São Paulo, 155 mil crianças foram levadas aos postos de saúde e 24,4 mil precisaram ser vacinadas. Ao todo, cerca de 36,4 mil doses foram aplicadas.

Meta. A meta da campanha deste ano é atualizar a caderneta de vacinação das crianças menores de 5 anos. No Brasil todo, o Ministério da Saúde estima que ao menos 14,1 milhões de crianças menores de 5 anos de idade deverão comparecer aos postos de saúde. Só no Estado de São Paulo são esperadas 2,9 milhões de crianças nos postos.

Para a operacionalização da campanha, o Ministério da Saúde liberou R$ 18,6 milhões aos Estados e municípios.

Além da vacina injetável da pólio e da pentavalente, outra novidade da campanha deste ano é a oferta de suplemento de vitamina A às crianças moradoras das regiões Norte, Nordeste e dos vales do Jequitinhonha e Mucuri, em Minas Gerais. O objetivo é superar a extrema pobreza na primeira infância.

Caso os pais ou responsáveis tenham perdido a caderneta de vacinação de seus filhos, a recomendação é que compareçam ao mesmo posto de saúde onde vacinaram as crianças anteriormente, para consultar a ficha de registro nos arquivos da unidade sobre quais vacinas já foram ou não aplicadas nas crianças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.