Sobe a 33 total de infectados em videocirurgias no PR

Depois que as autoridades médicas de Curitiba passaram a rastrear os casos provocados pela Mycobacterium, subiu o número de casos confirmados e suspeitos de pacientes que contraíram a infecção, após se submeterem a videocirurgias. Com isso, aumentou de 19 para 33 os confirmados e de 55 a 75 as suspeitas de infecções provocadas pela micobactéria, que impede a rápida cicatrização pós-operatória.Segundo a diretora do Centro de Epidemiologia da Secretaria de Saúde da prefeitura da capital paranaense, Karin Regina Luhm, não há motivos para alarme. "Isso estava previsto (aumento de casos) desde que começamos a investigar diversos locais, mas isso não significa que tivemos novos casos", afirmou. A maioria desses casos aconteceu com pacientes que fizeram as cirurgias no Hospital Pilar, na Santa Casa de Misericórdia e no Hospital Cruz Vermelha. Com o agravamento da situação na semana passada, o Ministério da Saúde e a Vigilância Sanitária mandaram técnicos para auxiliar nas investigações da doença.

JULIO CESAR LIMA, ESPECIAL PARA AE, Agencia Estado

15 de janeiro de 2008 | 18h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.