Sobe para 76 o total de mortos por terremoto na Nova Zelândia

Subiu para 76 o número de mortes confirmadas depois do terremoto que devastou a cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, informou a ministra da Polícia na quinta-feira (horário local).

REUTERS

23 de fevereiro de 2011 | 21h40

"Temos 76 corpos no necrotério neste momento", afirmou Judith Collins à mídia.

Mais cedo, o número oficial de vítimas fatais foi apontado em 71, mas o primeiro-ministro John Key disse que o país deveria se preparar para um aumento no total de mortos.

O tremor de magnitude 6,3 --o segundo a atingir a cidade turística em menos de cinco meses-- ocorreu na hora do almoço de terça-feira (fim da noite de segunda-feira no Brasil). Ruas e lojas estavam muito movimentadas, e os escritórios ainda estavam ocupados.

Esse foi também o mais letal desastre natural no país desde 1931, quando um sismo em Napier (norte) matou 256 pessoas.

Christchurch é considerada um pedaço da Inglaterra no Hemisfério Sul. Tem uma famosa catedral, agora praticamente destruída, e um rio chamado Avon -- como na Inglaterra.

A cidade tem muitos edifícios históricos, construídos em pedra, e também é frequentada por estrangeiros que desejam aprender inglês e por turistas que a usam como trampolim para excursões pela Ilha Sul da Nova Zelândia.

Tudo o que sabemos sobre:
NZELANDIATERREMOTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.