Soldado morre ao ser atingido por tiro acidental

Ele foi atingido no pescoço por um tiro de fuzil disparado por outro soldado que manuseava a arma

SABRINA VALE, Agência Estado

15 de novembro de 2012 | 16h46

Um soldado do Exército morreu na manhã desta quinta-feira, 15, após levar um tiro acidental dentro da Vila Militar, em Deodoro, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Jair Silva da Rosa, de 19 anos, foi atingido no pescoço por um tiro de fuzil disparado acidentalmente por outro soldado que manuseava a arma.

Os dois eram do 2º Regimento de Cavalaria de Guardas e preparavam o armamento, em procedimento de rotina, antes de entrar em serviço.

"Nossa maior preocupação agora é com as famílias. O autor do disparo também está muito abalado. Os soldados eram bastante amigos", disse o comandante do regimento, tenente-coronel Márcio Costa (ouça entrevista à rádio Estadão ESPN).

O soldado Jair era casado e deixou uma filha de dois anos. O Exército lavrou um auto de prisão em flagrante contra o autor do disparo. Segundo o comandante, o caso será investigado e o soldado que atirou acidentalmente encontra-se à disposição da Justiça Militar.

O corpo do soldado atingido passou por perícia e foi levado para o Hospital Central do Exército, antes de ser preparado para o enterro, em local que ainda seria escolhido pelos familiares.

"Foi um acidente horrível. Entendemos que uma vida não tem preço e vamos prestar todo o auxílio às famílias", disse o comandante.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciaRiosoldadoexército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.