Soldados do Barein atiram contra manifestantes; vários feridos

Soldados do Barein atiraram contra manifestantes perto da praça Pearl, nesta sexta-feira, e feriram vários deles, disse um ex-parlamentar xiita.

REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 14h46

O incidente acontece um dia depois de a polícia ter retirado à força um acampamento de protesto na capital Manama.

Jalal Firooz, do bloco político Wefaq, que renunciou ao Parlamento na quinta-feira, afirmou que os manifestantes estavam em vários pontos da capital para protestar contra a morte de um ativista quando a polícia disparou gás lacrimogêneo.

Depois, os manifestantes rumaram para a praça Pearl, que estava tomada por tropas do Exército após a operação policial de quinta-feira. Os soldados dispararam, disse ele.

"Há muitas vítimas, algumas em estado crítico", acrescentou Firooz. A polícia ainda não comentou o caso.

A televisão libanesa al-Manar citou um médico do hospital Salmaniya, de Manama, dizendo que 25 feridos haviam dado entrada, dois deles com ferimentos graves.

Testemunhas afirmaram que cerca de 20 carros da polícia foram para a praça e que o tiroteio ainda estava acontecendo.

Quatro pessoas morreram e 231 ficaram feridas quando a polícia antichoque fez uma operação no acampamento dos ativistas na madrugada de quinta-feira, enquanto a maioria dos manifestantes dormia.

Mais tarde, soldados em tanques e veículos blindados tomaram controle da praça, a qual os manifestantes xiitas esperavam usar como uma base similar à praça Tahrir, no Cairo, que foi o epicentro dos protestos que derrubaram o presidente do Egito Hosni Mubarak em 11 de fevereiro.

(Reportagem de Cynthia Johnston)

Tudo o que sabemos sobre:
BAREINCONFRONTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.