Sonda revela rios e lagos em lua de Saturno

Imagens de radar feitas pela sonda Cassini mostram características geológicas semelhantes às da Terra em Xanadu, uma região de Titã com tamanho semelhante ao da Austrália. Titã é uma das luas do planeta Saturno. Essas imagens, de uma faixa com mais de 4.500 km de comprimento, mostram que Xanadu é cercada por um terreno mais escuro. No limite oeste da região, dunas de areia dão lugar a terreno cortado por rios, colinas e vales. os rios correm para áreas mais escuras, que podem ser lagos. Uma cratera, formada pelo impacto de um asteróide ou por um vulcão de água, também é visível. Mais canais aparecem na parte leste de Xanadu, terminando numa planície onde parece não haver dunas. "Só podíamos especular sobre a natureza dessa região misteriosa, muito distante para que pudéssemos ver detalhes em telescópios. Agora, com Cassini, os fatos estão substituindo as especulações", diz Jonathan Lunine, cientista ligado ao projeto. "Surpreendentemente, essa área fria e distantes tem um aspecto geológico muito parecido com a Terra". Titã é um lugar de sombras, oculto por uma névoa de hidrocarbonos. O radar de Cassini pode enxergar através da neblina. Nas imagens feitas com radar, áreas brilhantes indicam material rígido ou refletor, e áreas escuras representam superfícies mais suaves e absorventes, possivelmente contendo líquido.Xanadu foi descoberta em 1994, pelo Telescópio Espacial Hubble, como uma mancha brilhante em luz infravermelha. Quando o radar da Cassini se voltou para a região, em abril deste ano, descobriu uma área alterada por ventos, chuva e rios. Com as temperaturas baixíssimas de Titã, o líquido que cai na chuva e corre nos rios não pode ser água: é muito provavelmente etano ou metano.

Agencia Estado,

20 de julho de 2006 | 14h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.