Sondas espaciais combinam forças para estudar Vênus

A Messenger fez sua aproximação máxima de Vênus a uma distância de 340 km do lado noturno do planeta

20 Julho 2007 | 15h49

As sondas Messenger, da Nasa, e Venus Express, da Agência Espacial Européia, trabalharam juntas para gerar as imagens pontuais mais detalhadas da atmosfera do planeta Vênus.   As imagens resultam de uma passagem da Messenger por Vênus em 5 de junho, durante sua viagem rumo a Mercúrio. A Venus Express já se encontrava em órbita do planeta. As duas naves carregam instrumentos diferentes, que oferecem leituras complementares.   A Messenger fez sua aproximação máxima de Vênus a uma distância aproximada de 340 km do lado noturno do planeta. Ao mesmo tempo, a Vênus Express encontrava-se além do horizonte, a quase 30.000 km.   Cientistas das duas missões continuam a analisar as imagens e os dados correspondentes. Os dados incluem a produção feita por diversos instrumentos que estudaram a cobertura de nuvens do planeta, sua superfície, os campos magnéticos e a atmosfera.   A Messenger foi lançada em 3 de agosto de 2004, e deverá entrar na órbita de Mercúrio em março de 2011. A Venus Express está estudando Vênus desde 2006.

Mais conteúdo sobre:
vênus messenger esa nasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.