Sorocaba cria programa de residência para atrair médicos

A prefeitura de Sorocaba vai oferecer programas de residência médica a profissionais interessados em se aprimorar no sistema municipal de saúde. Um dos objetivos é enfrentar a falta de médicos na rede básica da cidade.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

26 de setembro de 2013 | 15h57

Um concurso aberto este ano para preencher 250 vagas recebeu apenas 159 candidatos e teve 142 aprovados, mas 38 desistiram de assumir o cargo. A prefeitura inscreveu a cidade no programa Mais Médicos, do governo federal, e pediu 20 profissionais, mas ainda não foi contemplada.

O projeto que institui o Sistema Municipal Saúde Escola foi aprovado nesta quinta-feira, 26, pela Câmara, em caráter definitivo. O programa prevê residência médica e multiprofissional para recém-formados e servidores públicos.

No total, serão 150 vagas, sendo 26 para residência médica nas especialidades de psiquiatria, medicina de urgência e emergência e médico de família. Os profissionais receberão bolsas e terão a oportunidade de trabalhar na rede municipal. O programa terá convênio com a Pontifícia Universidade Católica (PUC) e a Universidade Estadual Paulista (Unip) e deve receber recursos do Fundo Nacional de Saúde.

Mais conteúdo sobre:
MédicosResidênciaSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.