Sorocaba-SP terá câmeras de vigilância em escolas

As escolas municipais de Sorocaba (SP) terão câmeras instaladas em locais que permitam o monitoramento das áreas internas e externas usadas pelos alunos. É o que prevê projeto de lei aprovado hoje pelos vereadores. De acordo com o autor da proposta, José Francisco Martinez (PSDB), o objetivo é reforçar a segurança e prevenir eventos como o que resultou no assassinato de 12 crianças, na semana passada, numa escola de Realengo, no Rio de Janeiro.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

13 de abril de 2011 | 17h39

As câmeras podem ser instaladas inclusive nas salas de aulas. As imagens são de responsabilidade do município e não podem ser exibidas ou cedidas, salvo em caso de requisição judicial.

De acordo com o projeto, além das 168 escolas de ensino fundamental, médio e de educação infantil, o monitoramento se estenderá às unidades de saúde e outros órgãos públicos municipais. A proposta ainda precisa ser aprovada em segunda votação e receber o aval do prefeito Vítor Lippi (PSDB).

A prefeitura já vinha estudando a instalação de câmeras em prédios públicos, principalmente para prevenir o vandalismo. De acordo com Martinez, as câmeras instaladas na escola de Realengo ajudaram a polícia a reconstituir os passos do criminoso. Ele diz acreditar que a vigilância também será eficaz contra a prática do bullying e outras formas de violência. Em Sorocaba, uma lei aprovada este ano tornou obrigatória a notificação dos casos de bullying à Secretaria de Educação, ao Ministério Público e ao Conselho Tutelar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.