Sorocaba terceiriza registro de ocorrências policiais

De acordo com o delegado assistente da Delegacia Seccional, a iniciativa já reduziu as filas nos plantões

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 17h49

SOROCABA - A Polícia Civil de Sorocaba terceirizou o atendimento de vítimas de crimes que procuram os plantões policiais da cidade. O primeiro atendimento é dado por contratados que não são policiais, mas receberam treinamento para identificar as ocorrências que podem ser registradas eletronicamente ou devem ser encaminhadas a um policial.

De acordo com o delegado assistente da Delegacia Seccional, João Francisco Ferreira Dias, a iniciativa já reduziu as filas nos plantões. Segundo ele, 40% das ocorrências estão sendo registradas pelos terceirizados, através de um sistema eletrônico.

O sistema funciona de forma experimental e tem quatro equipes com dois funcionários terceirizados cada uma, atuando nos dois plantões ininterruptamente na cidade. Os casos em que o registro pode ser feito eletronicamente são encaminhados para um terminal do tipo totem, instalado no plantão. Durante a semana, estagiários de Direito contratados através da Fundação de Desenvolvimento Administrativo (Fundap) do governo estadual orientam os interessados a fazer o registro eletrônico.

As ocorrências atendidas pelos terceirizados são as mesmas que podem ser registradas pela internet, através da Delegacia Eletrônica da Secretaria da Segurança Pública, como casos de ameaça, difamação, calúnia, acidentes de trânsito sem vítima, desaparecimento de pessoas e furto ou perda de documentos. "A pessoa vem até o plantão ou porque não sabe que pode fazer o registro eletrônico, ou por não dispor de internet. Nesse caso, ao invés de ocupar o policial, ela é atendida pelo terceirizado", explica o delegado. A iniciativa permite, segundo ele, liberar mais policiais para o trabalho de investigação e prevenção de crimes. Sorocaba registra em média 12 mil ocorrências por mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.