SP desonera pacotes da banda larga popular com velocidade acima de 1 mega

O governo do Estado de São Paulo assinou nesta quinta-feira decreto que permite às operadoras de telecomunicações expandir a oferta de banda larga popular, com desoneração tributária a pacotes de velocidade superior a 1 megabyte (Mbps).

REUTERS

16 de outubro de 2014 | 17h22

Segundo comunicado da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional, o decreto mantém a redução da alíquota de 25 por cento para zero do ICMS nos pacotes de 1 mega, a 29,80 reais, em vigor desde 2009, e estende a desoneração tributária aos contratos de 1,5 mega, que poderão ser oferecidos a 34,90 reais, e de 2 megas, a 39,90 reais.

A oferta pode ser feita pelas empresas com atuação no Estado, Vivo, CTBC Telecom, Embratel, NET, On Telecom e Life Serviços, informou a secretaria.

A medida tem efeito retroativo a 5 de setembro.

O programa Banda Larga Popular foi instituído em 2009 para oferecer o acesso à Internet a baixo custo, por meio da redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

(Redação Rio de Janeiro; LB)

Mais conteúdo sobre:
TELECOMBANDALARGASAOPAULO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.