SP faz convênio para exame médico de 10 mil professores aprovados em concurso

A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo firmou um convênio com o Instituto de Assistência Médica do Servidor Público para que os 10 mil professores aprovados na terceira fase do concurso público para lecionar na rede estadual possam passar pelos exames médicos antecipados, exigidos para que continuem no processo. O convênio foi publicado ontem no Diário Oficial. Em outubro, o governador Alberto Goldman (PSDB) havia considerado "inapropriada" a exigência, mas não pôde anulá-la por razões legais. Entre os diagnósticos pedidos ao candidatos antes do fim do processo seletivo estão os de câncer de próstata, de colo do útero e de mama, além de hemograma completo, eletrocardiograma e outros.

, O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.