SP ganha 1º hospital público de transplantes

Hospital Brigadeiro foi reformado e já começou a receber pacientes[br]candidatos; capacidade é para 630 cirurgias/ano

Lais Cattassini, JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2010 | 00h00

Especialização. Hospital terá equipe com 80 médicos 

 

A partir de hoje, o Hospital Brigadeiro, na Avenida Brigadeiro Luis Antônio, em São Paulo, passa a se chamar Hospital de Transplantes Dr. Euryclides de Jesus Zerbini - o primeiro hospital público do Brasil especializado em transplantes.

Concebido para se tornar referência em transplantes de rim, fígado, pâncreas, medula óssea e córneas, o complexo começou a se transformar há dois anos. O prédio passou por reformas e já começou a receber pacientes candidatos a transplantes. O hospital, que não fará operações entre vivos, tem capacidade para realizar mais de 630 transplantes de órgão e tecidos por ano.

"Era uma demanda da rede. Precisávamos de um espaço para operações de rim, por causa da frequência de transplantes, e de fígado, em razão da dificuldade da operação", afirma o responsável pela implantação do hospital, Wladmir Taborda. Atualmente, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, 8.209 pessoas aguardam por um rim - a maior fila para um órgão.

O prédio, que já foi administrado pelo governo federal, ganhou oito salas especiais para transplantes, com sistema de ventilação controlado para evitar infecções. A equipe, com cerca de 80 médicos, se dividirá em áreas de especialidades para os atendimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.