SP inaugura 'corredor virtual' de ônibus

A partir de hoje, os passageiros de ônibus que vão da zona leste para o centro poderão usar uma linha expressa que sairá dos Terminais A.E. Carvalho, Penha e Aricanduva rumo ao Parque D. Pedro II. A Prefeitura estima que a nova linha diminua o tempo das viagens em 15 a 36 minutos. Para tornar viável o ?corredor virtual?, os motoristas terão uma faixa a menos para circulação em alguns pontos das avenidas Celso Garcia e Rangel Pestana. A linha expressa, delimitada por cones, será adotada nos horários de pico da manhã, de 6 a 8 horas, e da tarde, de 17 às 20 horas. A perda de uma faixa para a via expressa deve causar lentidão à tarde, quando o maior fluxo é justamente no sentido bairro. ?Pode gerar um tráfego maior nos primeiros dias. Agora, se nós verificarmos como é o tráfego nesses horários nas duas vias, vamos ver que já é muito parado. Não acreditamos que tenha grande repercussão?, alega o secretário de Transportes, Alexandre de Moraes. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o fluxo de veículos na Celso Garcia pela manhã é de mil por hora e na Rangel Pestana, de 2 mil. À tarde, aumenta para 2 mil carros por hora na Celso Garcia e 2,7 mil na Rangel Pestana. Para a secretaria, a linha expressa beneficiará 5 mil pessoas. No entender de Moraes, o acréscimo de uma faixa para ônibus nas duas vias é necessário para permitir que os veículos que fazem a linha expressa possam ultrapassar os outros coletivos, que vão continuar fazendo todas as paradas. A Celso Garcia tem quatro faixas - três no sentido bairro e uma no sentido centro. Pela manhã, a via expressa ocupará a faixa da esquerda do sentido bairro, que será invertida - ao lado da faixa de ônibus que já existe no sentido centro. Nesses trechos, só sobrará uma faixa para os carros.À tarde, a faixa expressa será a do meio no sentido bairro. Como a faixa da direita será mantida para ônibus que param nos pontos, restará só a pista da esquerda para os carros que usam o trajeto para fugir dos congestionamentos na Radial Leste. A medida se baseou numa pesquisa feita em novembro com 150 mil usuários dos três terminais da zona leste. Segundo Moraes, 70% afirmaram que gostariam de um ônibus que fosse direto até o centro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.