SP pretende investir mais em saneamento, diz secretária

A secretária de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, Dilma Pena, destaca, em nota oficial, que "o governo Serra não está satisfeito e pretende investir mais", apesar de os dados da pesquisa "Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento", realizada pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a pedido da Organização Não-Governamental (ONG) Trata Brasil, indicarem que o Estado lidera o ranking de acesso à rede de esgotos, com índice de 84,24%, e que, das 50 cidades com a maior taxa de acesso ao esgoto tratado, 44 são paulistas."Estamos investindo, sobretudo na região metropolitana, para que, no menor tempo possível, o Estado tenha 100% de coleta e de tratamento. Em algumas áreas, já estamos perto de 100%, como em Lins", afirma.

ELIZABETH LOPES, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.