SP quer vistoriar toda a frota, mas faltam oficinas

Proprietários de carros e motos terão 90 dias até o vencimento do licenciamento para fazer inspeção

Naiana Oscar, do Jornal da Tarde,

20 Novembro 2008 | 09h20

A partir do próximo ano, proprietários de 4,7 milhões de carros e 700 mil motos da capital terão até 90 dias antes do prazo limite do licenciamento para fazer a inspeção veicular obrigatória. Com a capacidade instalada para atender até 2.448 veículos por dia após a inauguração do quarto posto em dezembro, a Controlar, empresa responsável pela inspeção, conseguirá fiscalizar apenas 40% desses veículos em fevereiro e 15% a partir de abril.   Nesse mês, a demanda será de 15,7 mil unidades em média por dia, segundo estimativa feita com base na frota registrada pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) em março de 2008. De acordo com a distribuição das placas, veículos com final 1, por exemplo, terão de 1º de fevereiro até o fim de abril para fazer inspeção: são 415.435. Em março, começa o prazo dos veículos com final 2 e, em abril, é a vez do final 3.   A alteração antecipa o início da inspeção veicular. A Prefeitura informou que a mudança foi feita porque houve necessidade de adequação ao sistema do Detran. Anteriormente, os primeiros motoristas que passariam pela inspeção, com veículos de placa com final 1, tinham até julho para cumprir a fiscalização. O cronograma para veículos a diesel, contudo, está mantido.   A inspeção veicular é realizada de segunda a sábado, das 7 às 19 horas. Neste ano, só veículos a diesel passam pelo teste. Caminhões levam em média 7 minutos para serem inspecionados e carros, 5 minutos. Quem não fizer o procedimento poderá pagar multa de R$ 550. O valor máximo das punições terá teto de R$ 2.200 por mês - a Prefeitura fixou limite mensal de quatro multas por veículo. Os parâmetros para a inspeção de motos serão definidos até dezembro. Carros zero-quilômetro estão livres da inspeção no primeiro ano.   Segundo a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, 32 postos de inspeção estarão em funcionamento até o fim de 2009. O órgão não respondeu à reportagem sobre a capacidade da empresa de atender a frota. Prefeitura e Controlar não informaram o cronograma de inauguração de unidades, que deverão ter no total 232 equipamentos de inspeção.   Atualmente estão em operação três postos: no Jaguaré, com capacidade de 816 inspeções por dia; no Parque São Jorge e Anchieta, com capacidade de 612 inspeções cada. Em dezembro, uma nova unidade será inaugurada na Barra Funda. Em nota, a Controlar informou que terá capacidade para atender "9.345.024 veículos" em 2009. "É pelo menos duas vezes mais que a necessidade." A empresa fez os cálculo considerando a frota registrada em outubro pelo Detran, de 6,3 milhões. Excluiu 5% de veículos novos e 25% de irregulares. A Controlar adiantou que os próximos centros estão sendo construídos em Aricanduva, São Miguel, Itaquera, Cidade Dutra, Parque do Estado, Parque do Carmo e Raposo Tavares.   Uma portaria publicada na terça-feira pela Prefeitura determinou que os proprietários de veículos aprovados na inspeção e em dia com o Detran terão a taxa de R$ 52,73 devolvida em conta corrente ou por ordem de pagamento. Em 2009, o pedido de reembolso terá de ser feito pela internet. A inspeção deve ser agendada no site ou pelo telefone 3545-6868.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.