SP recomenda remanejamento de servidoras grávidas

A Prefeitura de São Paulo divulgou hoje uma recomendação para que as servidoras gestantes que lidem diretamente com o público sejam remanejadas para atividades internas. A medida é uma forma de prevenção devido ao alto índice de grávidas que contraem o vírus Influenza A (H1N1), conhecido como gripe suína. O Estado de São Paulo registrou 134 óbitos em decorrência da doença, o maior número de mortes no País. A ação, que é por tempo indeterminado, foi publicada no Diário Oficial do município.

PRISCILA TRINDADE, Agencia Estado

20 Agosto 2009 | 15h06

Ontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) dispensou as servidoras grávidas de comparecer ao trabalho nos próximos dez dias por causa do vírus Influenza A (H1N1). Como o prazo se encerra numa sexta-feira, dia 28, as gestantes devem retornar às atividades apenas na segunda-feira seguinte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.