SP tem quarta empresa a operar pedágio eletrônico

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), assinou nesta quarta-feira, 16, a autorização para que a empresa Move Mais atue como nova operadora no mercado de pagamento eletrônico de pedágio no Estado. Esta é a quarta empresa a atuar em São Paulo desde que o governo abriu o mercado de pedágio eletrônico em 2012.

CARLA ARAÚJO, Agência Estado

16 Outubro 2013 | 12h48

De acordo com a Move Mais, a empresa está investindo R$ 80 milhões para oferecer o serviço. A expectativa é já estar atuando até o fim deste ano. A empresa vai concorrer com a Sem Parar, DB Trans e ConectCar.

Durante o evento de assinatura, no Palácio dos Bandeirantes, o governador Geraldo Alckmin exaltou a quebra de monopólio e destacou que o próximo passo é investir em tecnologia na cobrança eletrônica. "O caminho é avançarmos na cobrança eletrônica, hoje só temos (chip) em 16% da frota. O ideal é que tivéssemos em 80%, mas vai crescer muito porque daqui a dois anos os carros vão sair de fabrica já com o dispositivo", afirmou.

A Move Mais vai oferecer dois tipos de serviços: pré-pagos e pós-pagos. "Vamos começar com a modalidade pré-paga, com a cobertura para todas as rodovias estaduais e pretendemos expandir a cobertura para as rodovias federais do Estado, além de shoppings e estacionamentos ainda no primeiro semestre de 2014", disse o diretor-presidente da empresa, Ailton Queiroga.

Mais conteúdo sobre:
pedágio Alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.