STF autoriza aborto

Depois de oito anos de discussão, por oito votos a dois, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que interromper a gravidez em casos de gestação de fetos anencéfalos (sem cérebro) não pode ser considerado crime. Os ministros entenderam que o diagnóstico de anencefalia é incompatível com a vida e, portanto, a mãe teria o direito de interromper a gestação. A decisão vale em todo o País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.