STF concede liberdade a acusado de atentado ao pudor

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu hoje habeas-corpus ao piloto Alfonso Salto Sánchez, da Empresa Iberia Líneas Aéreas da Espanha, preso por atentado violento ao pudor, que pedia autorização para voltar para a Espanha. Em 6 de dezembro do ano passado, Sánchez foi surpreendido com um adolescente de 13 anos num banheiro do Parque Trianon, no centro da capital paulista. Ele teria obrigado o menor a praticar sexo oral. Antes, a liberdade provisória havia sido negada pelo Tribunal de Justiça paulista e pelo Superior Tribunal de Justiça. Para o relator do caso no STF, o ministro Marco Aurélio, o fato de Sánchez ser espanhol não justifica sua prisão preventiva. Segundo o Supremo, Aurélio ressaltou que o acusado possui casa e família na Espanha e precisa exercer sua profissão.

Agencia Estado

06 de novembro de 2007 | 22h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.