STF concede liberdade a ex-seminarista Gil Rugai

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello concedeu ao ex-seminarista Gil Rugai o direito de permanecer em liberdade aguardando o julgamento, segundo informações da própria Corte. Ele é acusado de matar o pai, Luiz Carlos Rugai, e a madrasta, Alessandra de Fátima Troitiño, em março de 2004. O pedido de habeas-corpus foi analisado ontem pelo ministro e a conclusão foi divulgada no começo da tarde de hoje.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

25 Agosto 2009 | 13h24

De acordo com o STF, a defesa de o ex-seminarista entrou com o pedido de habeas-corpus na quinta-feira. Rugai, de 26 anos, havia sido detido hoje após ter revogado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) o habeas-corpus que garantia sua liberdade. No final da manhã, Rugai foi transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) da Vila Independência, na zona leste da cidade.

Mais conteúdo sobre:
crimeGil RugaiprisãoSTFSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.