STF deve dar parecer sobre reserva em RR em junho

Retirada de não-índios da Raposa Serra do Sol foi suspensa pelo Supremo no mês passado

EQUIPE AE, Agencia Estado

15 de maio de 2008 | 15h26

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto, relator das ações que contestam a demarcação da terra indígena Raposa Serra do Sol,, informou  nesta quinta-feira, 15, que seu parecer deve ser apresentado no dia 15 ou 16 de junho. "Diante do que houve, não é irrazoável dizer que lá para 15 ou 16 de junho o processo esteja maduro", afirmou o ministro, segundo a Agência Brasil. A demarcação da reserva, de 1,7 milhão de hectares em área contínua, em Roraima, na fronteira com Venezuela e a Guiana, é questionada em 33 ações no STF. Na área, homologada em 2005, vivem cerca de 20 mil índios.   Veja também: STF nega pedido de apreensão de armas na Raposa Serra do Sol Derrota no STF pode causar mais violência em Roraima, diz líder indígena Lula desautoriza militares contrários à Raposa Serra do Sol Decreto de Lula deve ampliar presença militar em área indígena Fórum: na sua opinião, qual é a solução para o conflito   Saiba onde fica a reserva e entenda o conflito na região  Galeria de fotos da Raposa Serra do Sol  Uma operação da Polícia Federal para a retirada de não-índios da reserva, em março, provocou protestos e confrontos, liderados por arrozeiros da região. O caso foi parar no STF, que suspendeu a desocupação. Dia 5 de maio, quando um grupo de indígenas construía suas casas em uma área da Fazenda Depósito, dentro da terra indígena, seguranças do fazendeiro e prefeito de Pacaraima, Paulo César Quartiero, dispararam e feriram a tiros nove indígenas. Quartiero e seu filho foram presos e levados a Brasília. Eles foram soltos ontem.

Tudo o que sabemos sobre:
Raposa Serra do Sol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.