STF devolve cargo a desembargador acusado de crimes

O desembargador Etério Ramos Galvão, acusado de vários crimes - como aborto, roubo, seqüestro e cárcere privado - conseguiu hoje na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), por dois votos a um, uma liminar para voltar a exercer a função de desembargador no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJ-PE). Galvão foi afastado do cargo em 2003 pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele foi acusado pela ex-amante Maria Soraia Elias, médica, de tê-la forçada a fazer um aborto. Apenas o ministro do STF Cezar Peluso foi contra o retorno do desembargador ao cargo. Para o ministro, Galvão deveria ficar afastado para preservar o Judiciário.

AE, Agencia Estado

30 de outubro de 2007 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.