Subsecretário da ONU vê reunião com pessimismo

O subsecretário-geral para Comunicação e Informação Pública da ONU, Kiyo Akasaka, disse ontem, no Rio, que vê com pessimismo a possibilidade de um acordo abrangente entre países na COP-17. Segundo ele, líderes governamentais de países desenvolvidos "não estão levando a sério" compromissos firmados.

O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2011 | 03h02

"Dúvidas e pessimismo prevalecem. Talvez haja alguns acordos aqui e ali, mas não um abrangente. Muitos países ainda não implementaram os compromissos assumidos no Protocolo de Kyoto. A perspectiva de um acordo efetivo é vaga, senão impossível." Akasaka participou ontem do lançamento da campanha O Futuro que Queremos, para a Rio+20, no Palácio do Itamaraty. / FELIPE WERNECK

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.