Substitutos dos CFCs também emitem muito

O Programa de Meio Ambiente da ONU (Pnuma) divulgou ontem um relatório estimando que até 2050 os hidrofluorocarbonos (gases criados para substituir os CFCs usados em geladeiras e outros) podem causar emissões estimadas entre 3,5 bilhões e 8,5 bilhões de toneladas de dióxido de carbono, comparáveis às atuais emissões anuais dos transportes (entre 6 e 7 bilhões de toneladas). Segundo o Pnuma, os HFCs podem causar um aumento de temperatura de mais de 2°C no século 21.

O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.