Superávit primário precisa crescer em 2015, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira que é preciso ter superávit primário maior em 2015, a fim de dar suporte para o que o Banco Central possa flexibilizar a política monetária.

REUTERS

15 Setembro 2014 | 11h18

Mantega, que participou de evento com empresários em São Paulo, defendeu ainda a autonomia operacional do BC e que uma independência formal da autoridade monetária não poderia existir apenas com meta de inflação, mas que também teria de se olhar para crescimento e emprego.

(Reportagem de Renan Fagalde; Texto de Patrícia Duarte)

Mais conteúdo sobre:
MANCROMANTEGAPRIMARIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.